Tão original quanto um papagaio azul.

No mundo do vinho o tradicional vence o original, mas eu gosto muito de pesquisar rótulos diferentes e encontrei um blog com imagens maravilhosas de rótulos super inovadores.

Eis aqui uma delas

Borading Pass

Borading Pass

Neste mesmo universo da originalidade, uma amiga de Facebook, a Marguerita, fez um estudo de rótulo de um vinho que poderia ser Australiano / Brasileiro. Veja que interessante:

Obra de Marguerita Bornstein

Obra de Marguerita Bornstein

Você pode conhecer muito mais do maravilhoso trabalho de Marguerita no seu Blog: http://www.thepoignantfrog.blogspot.com/

Ah, quanto aos outros rótulos criativos, visite também o blog: thecoolist

Comments

Facebook Comments

Powered by Facebook Comments

Paulo Queiroz October 18th, 2009 3 Comments Reportagem / Todos
  1. marguerita

    Paulo Cesar,nao sei como te dizer,mas vc e adoravel.O site Nosso Vinho e um RaioX de teu espirito!!!
    Oxala que a maioria neste mundo fosse assim.
    iveriamos todos num mudo de harmonia,Pane et Circenses .
    O vinho e realmente um .dos prazeres liquidos e nos transportam pelos ares da realidade.
    As uvas,nos faz lembrarSteinbeck consistently and woefully points to the fact that the migrants’ great suffering is caused not by bad weather or mere misfortune but by their fellow human beings. Historical, social, and economic circumstances separate people into rich and poor, landowner and tenant, and the people in the dominant roles struggle viciously to preserve their positions. In his brief history of California in Chapter 19, Steinbeck portrays the state as the product of land-hungry squatters who took the land from Mexicans and, by working it and making it produce, rendered it their own. Now, generations later, the California landowners see this historical example as a threat, since they believe that the influx of migrant farmers might cause history to repeat itself. In order to protect themselves from such danger, the landowners create a system in which the migrants are treated like animals, shuffled from one filthy roadside camp to the next, denied livable wages, and forced to turn against their brethren simply to survive. The novel draws a simple line through the population—one that divides the privileged from the poor—and identifies that division as the primary source of evil and suffering in the world.

    October 20th, 2009 // Reply
    • Paulo

      Marguerita. Obrigado pelas palavras e pelo comentário. Seja sempre bem vinda e parabéns pelo trabalho.
      Abraços

      October 20th, 2009 // Reply
  2. marguerita

    Paulo,
    Muito grata e tb uma sugestao.
    Adicionar uma versao em Ingles,para a tropa dos gringos .O que vc acha?
    Abracos

    October 21st, 2009 // Reply

Add your comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Os melhores vinhos na opinião dos amigos

Archives

Manifesto do Blog

NOSSO VINHO foi fundado em outubro de 2008. Este é um lugar de diversão e cultura sobre o mundo do vinho. Nada aqui é comercial. Não aceitamos propaganda. Não participamos de degustações com fins comerciais. Não falamos mal de nenhum vinho, pois não perdemos tempo com vinho ruim. Por tratar de uma bebida alcóolica, esse blog dirige-se a maiores de 18 anos. Se beber não dirija.

Traffic

Hits

Pages |Hits |Unique

  • Last 24 hours: 4,754
  • Last 7 days: 38,796
  • Last 30 days: 163,924
  • Online now: 23

© 2013 NOSSO VINHO
Powered by WordPress, Endless & Sneek

Agradecimento especial a Denis Gustavo Alves dos Reis Santos.